Saltar para a informação do produto
1 de 1

Conversas / Conversations

Conversas / Conversations

Álvaro Siza: Piscina de Marés / Ocean Swimming Pool (1960-2021)

Edição Bilingue Português / Inglês

Teresa Cunha Ferreira, Hugo Mendonça, Luís Martinho Urbano e Frederico Barbosa (coords.)

PVP
Preço normal €19,80 EUR
Preço normal €22,00 EUR Preço de saldo €19,80 EUR
PROMOÇÃO 10% ESGOTADO

(Coedição com Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto.)

Este livro resulta da oportunidade de apresentar a exposição Nenhum Sítio É Deserto. Piscina de Marés, Leça da Palmeira (1960-2021). Álvaro Siza, com curadoria de Teresa Cunha Ferreira e Luís Martinho Urbano, a PAR com a exposição Estação Central da Beira, Moçambique (1957-1966), coordenada por Elisiário Miranda, no átrio da biblioteca de arte da Fundação Calouste Gulbenkian. Ambas as exposições estão enquadradas na iniciativa Keeping It Modern, promovida pela Fundação Getty, com o objectivo de fomentar a salvaguarda e conservação da arquitetura moderna.

This book arises from the opportunity to present the No Place is Deserted. Ocean Swimming Pool, Leça da Palmeira (1960-2021). Álvaro Siza exhibition, curated by Teresa Cunha Ferreira and Luís Martinho Urbano, coupled with the Beira Central Station, Mozambique (1957-1966) Exhibition, coordinated by Elisiário Miranda, in the art library atrium of the Calouste Gulbenkian Foundation. Both exhibitions came within the framework of the Keeping It Modern initiative run by the Getty Foundation with the objective of promoting thesafeguarding and conservation of modern architecture.

Ano de edição: 2023

Páginas: 256

Coleção: Arquitetura

Dimensões: 17 x 24 cm

Encadernação: Brochado

ISBN: 978-972-36-2018-4

Ver detalhes completos

Teresa Cunha Ferreira

Teresa Cunha Ferreira é arquitecta pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto e Doutorada pelo Politécnico de Milão (em co-tutela com a faup, 2009). Experiência profissional na Direcção Regional de Monumentos e Edifícios do Norte (dremn-dgemn) e na Soprintendenza per i Beni Architettonici e il Paesaggio di Milano (sbapmi), entre outras colaborações e projectos. Desenvolve actividade de ensino como Professora Convidada na Escola de Arquitectura da Universidade do Minho (2009-17) e no Programa Doutoral da faup (2012-17). Membro Integrado do Centro de Estudos em Arquitectura e Urbanismo da faup, no Grupo Património da Arquitectura, da Cidade e do Território (pact), com participação em projectos e publicações nacionais e internacionais. Coordenadora do Plano de Gestão para a Conservação e Valorização dos Monumentos da Rota do Românico. Membro fundador da Associação Portuguesa para a Reabilitação Urbana e Protecção do Património e membro do Conselho de Administração do icomos- Portugal.

Luís Martinho Urbano

Luís Martinho Urbano é Arquitecto e docente da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP). Licenciou-se na Universidade de Coimbra, onde efectuou uma pós- graduação em “Arquitectura, Território e Memória”. Em 2015 concluiu o doutoramento na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP). Escreveu artigos e apresentou comunicações sobre as intersecções entre a arquitectura e o cinema em diversas publicações e conferências. Coordenou três edições do Workshop Internacional “Cinemarchitecture” (2008, 2009 e 2010), três edições do Curso de Verão “Arquitectura e Cinema” (2010, 2011 e 2012) e organizou os Seminários “Portugal 1960-74” (2010), “Revoluções” (2011) e a Conferência Internacional “Inter[Sections]” (2013). Na FAUP, coordenou o Projecto de Investigação “Ruptura Silenciosa”, no âmbito do qual produziu dez curtas-metragens. Editou os livros "Designing Light" (2007), “Mundo Perfeito” (2008), “Revoluções. Arquitectura e Cinema nos anos 60/70” (2013) e "Circa 1963. Conversas com Arquitectos e Cineastas" (2018). Actualmente é editor e director da revista “JACK – Journal on Architecture and Cinema”. É autor do livro “Histórias Simples. Textos sobre Arquitectura e Cinema” (2013) e das curtas-metragens “Sizígia” (2012), “A Casa do Lado” (2012), “Como se desenha uma casa” (2014) e "Morada" (2019).

Da mesma coleção