Saltar para a informação do produto
1 de 1

Sinais Eternos / Eternal Signs

Sinais Eternos / Eternal Signs

A Essência Revelada / The Revealed Essence

Edição Bilingue Português / Inglês

Eugénia Soares Lopes e Hazul

PVP
Preço normal €14,40 EUR
Preço normal €16,00 EUR Preço de saldo €14,40 EUR
PROMOÇÃO 10% ESGOTADO
O Porto. A razão por que tantas vezes nos interrompemos diante de um trecho de paisagem urbana é essa mesma paisagem se revelar surpreendentemente, entregando ao nosso espanto a sua intimidade: sinais da essência da cidade - como porta criadora de mistério e emoção. O Porto. Paisagem urbana. Tocando - de surpresa - a emoção, suscita a palavra. Eugénia Soares Lopes ‘pega’ nela - na palavra - e usa-a em modo de síntese emocional: aproxima a sua escrita à poesia haiku. Hazul ilustra a palavra com a sua pintura: a fluidez sensível dos tons - interceptados por figuras envoltas na poesia do traço - expõe cada um de nós à nossa própria imaginação interpretativa.

Porto. The reason why we often interrupt ourselves in front of a stretch of urban landscape is that the same landscape reveals itself surprisingly, surrendering its intimacy to our astonishment: signs of the essence of the city - like a door creative of mystery and emotion. Porto. Urban landscape. Touching - by surprise - the emotion, it raises the word. Eugénia Soares Lopes 'takes' it - the word - and uses it in emotional synthesis mode: she approaches her writing to haiku poetry. Hazul illustrates the word with his painting: the sensitive fluidity of the tones - intercepted by figures enveloped in the poetry of the trait - exposes each one of us to our own interpretive imagination.

Ano de edição: 2018

Páginas: 72

Coleção: Álbuns

Dimensões: 20,9 x 20,2 cm

Encadernação: Brochado

ISBN: 978-972-36-1699-6

Ver detalhes completos

Eugénia Soares Lopes

Eugénia Soares Lopes. O Porto – a sua cidade – forjou-lhe os sentidos e o caráter humanista. Com um olhar sonhador sobre as coisas e atenta à vida (às suas seduções e anseios; às suas inquietações e amarguras), deixa fluir livremente o seu imaginário sobre as linguagens que utiliza. Obteve o Mestrado em Ciências da Educação, especialidade Supervisão. É autora de bibliografia vária, de caráter pedagógico e de divulgação científica. Presentemente, é autora de Edições Afrontamento, no âmbito do livro infantojuvenil; com livros publicados sobre o Porto, em colaboração com Markus Zuber, fotógrafo suíço. Tem vindo a colaborar com artistas vários, oferecendo textos ou poemas seus para catálogo de exposições – pintura, desenho, fotografia, imagem digital… Dedica-se, com sobriedade, à criação de registos visuais – artísticos –, como meio de criatividade livre; e à criação de momentos performativos dirigidos a crianças e jovens com influências da «matemática pela arte» e das «pedagogias do imaginário».

Hazul

Hazul (1981), artista autodidacta, tem o Porto como berço e as suas velhas ruas como cenário de crescimento artístico. As primeiras intervenções no espaço público surgem em 1997 sob o pseudónimo de Pong 02, época em que descobre o movimento Hip Hop e mais especificamente o graffiti.As linhas fortes fazem com que o desenho sobressaia sobre manchas ordenadas e por vezes flutuantes. Notam- se influências da arte primitiva, das antigas civilizações ou de povos tribais, resultando numa linguagem universal e intemporal. O seu trabalho continua a ter a rua como cenário principal, mantendo esse constante diálogo entre o mundo contemporâneo e o ancestral. Além das paredes usa também telas, papéis e objectos encontrados como meios para se expressar. Do seu currículo fazem parte várias participações em eventos e exposições.

Da mesma coleção