Saltar para a informação do produto
1 de 1

Histórias da Deserta Grande

Histórias da Deserta Grande

Uma Peça de Teatro para Bonifrates

José Viale Moutinho

PVP
Preço normal €8,17 EUR
Preço normal €9,08 EUR Preço de saldo €8,17 EUR
PROMOÇÃO 10% ESGOTADO

História da Deserta Grande é uma peça de teatro destinada a bonifrates, que é como quem diz: a marionetas, mas também pode ser representada directamente por actores. Numa ilha do arquipélago da Madeira há um concurso de contos tradicionais em que o locutor e organizador pretende ser também o… vencedor! Mas os outros descobrem a marosca e decidem que o público é que tem de votar, de braço no ar, qual é o conto que deve ganhar! Uma lição de democracia que se repete em cada representação!

Ano de edição: 2006

Páginas: 48

Coleção: Tretas e Letras

Dimensões: 22,7 x 22,4 cm

Encadernação: Cartonado

ISBN: 978-972-36-0828-1

Ver detalhes completos

José Viale Moutinho

José Viale Moutinho nasceu no Funchal, em 1945. Jornalista e escritor, tem várias obras editadas, algumas delas traduzidas nas mais diversas línguas, como o russo, búlgaro, castelhano, alemão, italiano, catalão, asturiano e galego. Estreou-se em 1968 com a novela Natureza Morta Iluminada. Foi diretor da Associação Portuguesa de Escritores, da Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia, do Círculo de Cultura Teatral e presidente da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto. É sócio do Pen Clube Português, da Academia de Letras de Campos de Jordão (Brasil) e membro honorário da Real Academia Galega. Autor de cerca de meia centena de livros para crianças, bem como de trabalhos nas áreas de investigação de Literatura Popular, da Guerra Civil de Espanha e da deportação espanhola nos campos de concentração nazis, bem como de estudos sobre Camilo e Trindade Coelho. Ficcionista e poeta, recebeu, entre outros: Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco/ APE, Prémio Edmundo de Bettencourt de Conto e de Poesia, Prémios de Reportagem Kopke, Norberto Lopes/Casa da Imprensa de Lisboa e El Adelanto (Salamanca); Pedrón de Honra (Santiago de Compostela). Traduções em castelhano, galego, catalão, italiano, alemão, russo, esloveno, búlgaro, asturiano, entre outros idiomas.

Da mesma coleção